Veja tecnologias que não chegaram no Brasil e já são sonho de consumo

Paulo Alves

por 
Para o TechTudo

Brasileiros são apaixonados por tecnologia, mas quase sempre são obrigados a esperar para experimentar as verdadeiras novidades. Foi assim com o iPhone, com os primeiros notebooks e com a Internet 3G, por exemplo. E esse atraso tende a continuar por um tempo. Veja uma lista com cinco tecnologias que ainda não chegaram, mas já são aguardadas com ansiedade por muitos entusiastas.

WalkCar: projeto cria transporte portátil à bateria que cabe na mochila

1) Dispositivos de realidade virtual

Oculus Rift, do Facebook, poderá ser adquirido a partir de 2016, mas não no Brasil (Foto: Divulgação/Facebook)Oculus Rift, do Facebook, poderá ser adquirido a partir de 2016, mas não no Brasil (Foto: Divulgação/Facebook)

Com a promessa de revolucionar a experiência na hora de consumir games, filmes e todo tipo de multimídia, os principais dispositivos de realidade virtual ainda não chegaram nem nos EUA. O HoloLens, da Microsoft; e o Morpheus, da Sony  confira o comparativo feito durante a E3 – ainda deverão demorar para chegar até mesmo nos EUA.

Morpheus, da Sony, ainda deverá demorar muito até chegar ao mercado (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)Morpheus, da Sony, ainda deverá demorar muito até chegar ao mercado (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)

Já o mais famoso, Oculus Rift, vem de um desenvolvimento longo e deve chegar às prateleiras em 2016com um controle sem fios próprio. Ainda não se sabe em quais mercados estará disponível, mas, se depender de Mark Zuckerberg e o que ele pensa sobre o papel da realidade virtual no futuro do Facebook, pode-se esperar que, um dia, o dispositivo estará no mundo inteiro.

2) Google Fiber

O Fiber é a conexão em alta velocidade oferecida pelo Google (ou, agora, Alphabet). Ela alcança até 1 Gb por segundo, algo inimaginável se comparado com o que ofertam as operadoras brasileiras. Com essa velocidade, é possível baixar filmes de alta qualidade em poucos segundos e fazer praticamente tudo na nuvem – ideal para quem tem um Chromebook, por exemplo.

Fibra óptica de altíssima velocidade do Google ainda está longe do Brasil (Foto: Divulgação/Google)Fibra óptica de altíssima velocidade do Google ainda está longe do Brasil (Foto: Divulgação/Google)

Mesmo nos Estados Unidos, porém, o Fiber ainda engatinha, estando disponível somente em algumas cidades. Portanto, ainda deverá levar vários meses até que algo parecido chegue ao Brasil – ou anos, considerando a precariedade da infraestrutura de rede do país.

3) SSDs com vários terabytes

Discos de estado sólido entregam muito mais velocidade em qualquer computador, e os modelos com mais de 1 TB já estão virando realidade no mundo inteiro. A Samsung é uma pioneira nesse ramo, tendo apresentado recentemente a sua nova tecnologia NAND capaz de criar SSDs com até 16 TB de armazenamento.

Samsung lançou recentemente o primeiro SSD de 16 TB do mundo (Foto: Divulgação/Samsung)Samsung lançou recentemente o primeiro SSD de 16 TB do mundo (Foto: Divulgação/Samsung)

Porém, notebooks com SSD estão se tornando populares aos poucos no Brasil, e os modelos com HDD ainda são maioria. Comprar discos para instalação em desktops também é caro, principalmente se você não estiver disposto a importar. A espera para que os preços baixem e SSDs de alta capacidade possam ser comercializados pode facilmente ultrapassar dois anos.

4) Automação doméstica e IoT

Termostatos, alarmes e outros gadgets inteligentes ainda são escassos e caros no Brasil (Foto: Divulgação/Nest)Termostatos, alarmes e outros gadgets inteligentes ainda são escassos e caros no Brasil (Foto: Divulgação/Nest)

Outra tecnologia que começa a se popularizar nos EUA e em outros países desenvolvidos é a que envolve a Internet das Coisas – ou IoT, de Internet of Things. São eletrodomésticos, trancas de porta, janelas, luzes e todo o resto que compõe uma casa comum, mas com funções inteligentes que deixam tudo automatizado.

Dispositivos inteligentes permitem monitorar a residência pelo celular (Foto: Divulgação/Nest)Dispositivos inteligentes permitem monitorar a residência pelo celular (Foto: Divulgação/Nest)

A Nest, adquirida pelo Google, é uma das empresas mais conhecidas do ramo, mas que só comercializa, atualmente, para os EUA, Canadá e alguns países da Europa. Brasileiros, então, deverão esperar muito até que possam comprar termostatos, câmeras e alarmes direto da fabricante para controlar a casa pelo smartphone.

5) Tesla Powerwall

O sonho de consumo talvez mais longe de ser alcançado é ter uma bateria da Tesla dentro de casa. Fabricante de carros elétricos, a Tesla é presidida por Elon Musk, considerado uma espécie de Tony Stark da vida real, que anunciou a Powerwall em maio de 2015 com um objetivo ousado: junto com painéis solares, dotar o mundo de energia renovável e limpa.

Powerwall é bateria doméstica da Tesla sem previsão de chegada no mercado brasileiro Dispositivos inteligentes permitem monitorar a residência pelo celular (Foto: Divulgação/Tesla)Powerwall é bateria doméstica da Tesla sem previsão de chegada no mercado brasileiro Dispositivos inteligentes permitem monitorar a residência pelo celular (Foto: Divulgação/Tesla)

A bateria potente e com design arrojado já entrou em pré-venda. Mas, como precisa de pessoal treinado para instalar e oferecer suporte, além de uma infraestrutura mínima de painéis solares para funcionar, seu uso ainda será por muito tempo restrito a países de primeiro mundo.

Objetivo de Elon Musk, dono da Tesla, é oferecer energia limpa e renovável no mundo inteiro (Foto: Reprodução/Tesla)Objetivo de Elon Musk, dono da Tesla, é oferecer energia limpa e renovável no mundo inteiro (Foto: Reprodução/Tesla)

Mesmo sem previsão para chegar ao Brasil, é difícil pensar que haja alguém que não queira deixar de pagar conta de energia elétrica e, de quebra, ajudar a salvar o planeta do efeito estufa.

Solicite um orçamento para Produção do seu site sem compromisso

Contatos